<BODY> ~*~* Meu Bebê Guilherme 2 *~*~


Guilherme




Meu 2º filhinho nasceu no dia 3/1/2007 às 0h38m em Brasília/DF. Seu peso ao nascer foi 4,250 kg e mediu 54 cm. Seu nome é Guilherme Kazuo Cortez Matsushita e trouxe muita felicidade às nossas vidas.


1º Blog – Gravidez


Mamãe




Meu nome é Catarina e nasci em 20/2/1976 em Brasília/DF. Sou autora deste blog que começou em 17/8/2006, dia em que descobri minha 2ª gravidez. Cinco dias depois, tive uma grande surpresa durante a primeira US: minha gestação já era de 23 semanas ou 5 meses e eu nem desconfiava! Fiquei mais feliz ainda com a novidade e cheia de planos para este novo bebezinho. Sou completamente feliz e realizada por ter me tornado mãe. A minha alegria em ser mãe pela segunda vez quero compartilhar com todos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Guilherme e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente. O Guilherme é seu segundo grande troféu no Grand Prix da vida.



Irmão Dudu




Este é o meu 1º filhinho e se chama Eduardo. O Dudu nasceu em 17/9/2005, apenas 1 ano e 4 meses antes do Guilherme. Meus dois meninos prometem muitas aventuras juntos e enxergar o quanto se amam me deixa muito feliz. Eles com certeza serão grandes amigos.


Blog do Dudu


Na Barriga




Na primeira US descobri que minha gestação era de 23 semanas e pude de imediato saber o sexo do bebê: masculino! Fiquei felicíssima, pois sempre quis ter 2 filhos com idades próximas e do mesmo sexo. O Guilherme ficou 42 semanas no barrigão! Eu estava ansiosa para tê-lo em meus braços o quanto antes, mas escolhi respeitar o tempo dele. Contei para isso com a ajuda de minha querida doula Clarissa Kahn e minha GO Rachel Reis. Preparei tudo com muito carinho para a chegada do Guilherme: o chá de bebê, o enxoval, o bercinho, as malas, etc...



O Parto




No dia anterior ao parto minha dilatação já era de 5cm sem dor alguma. As contrações apertaram por volta das 22h. Saí de casa às 23h e tive uma evolução tão rápida do TP que o Guilherme quase nasceu no carro. No hospital, apoiada de cócoras, senti meu menino saindo de dentro de mim direto para os meus braços. Novamente experimentei minha força de mulher, de mãe. A felicidade que vivi naquele momento, eu carregarei por toda a vida. Agradeço a você Guilherme, por ser meu filhinho, meu amor, minha vida.



Desenvolvimento









Contato



Links Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e bebê
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Música





Visitas




Hoje é






Mural





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo
Blog do Dudu

Arquivos:
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Março 2010
Maio 2010



Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Raul

O Guilherme inaugurou de vez sua fase bagunceira. Ao pedir o relatório do dia para a Lú, a moça arregalou os olhos e começou a narrativa:
- O Guilherme aprontou feio...

Em segundos tentei imaginar o que aquele bebezinho com carinha doce poderia ter feito de tão grave. Rs...

Ela contou que após o almoço (nesta hora estava sozinha com os dois meninos), Dudu pediu para dormir no carrinho:
- “Quéio dumi no cainho”!

Péssimo costume de dormir empurrado no carrinho, fazer o quê...
Nisso, a babá colocou o Guilherme na cadeira preso aos cintos de segurança, ligou o DVD para o bebê assistir enquanto ela ajeitava o Dudu.

Contudo, aqui começa o episódio de hoje, rs... O Guilherme começou a fazer vômito. Ele aperfeiçoou tanto o método que hoje, para vomitar não precisa nem enfiar os dedos na garganta. Basta abrir a boca e forçar:
- Rauuuuul, rauuuuul...

Como o menino não é bobo e choramingar não surte muito efeito, ele descobriu nosso ponto fraco, quando vomita consegue atenção, aí o moleque se dana a “chamar o raul” até que alguém o pegue no colo. Presta um serzinho desses? Rs...

A Lú, moça com um quê de barata tonta, largou Dudu e pegou o Guilherme no colo. E agora “Jusé”? Como colocar o Dudu para dormir sem que o Guilherme vomite todo o almoço?

Surge a brilhante idéia:
Empurrar o carrinho do Dudu com uma mão e segurar o Guilherme no outro braço.
Idéia perfeita se o Guilherme colaborasse, rs...

O bebê percebeu a aflição da babá e bastou o primeiro empurrão no carrinho para ele gritar bem alto:
- Ê!

Os meninos estão criando um conjunto de sinais, olhares e linguagem fraterna própria para as bagunças. Rs... O grito do Guilherme desencadeou uma gargalhada do Dudu.

- Shiiiiiiiiii! Babá implorando.

- “Quéio dumi”!!!
Dudu reclamando.

- Rauuuuul, rauuuuul... Guilherme fazendo vômito.

- Hah, hah, hah, hah... Dudu gargalhando.

- Não Gui! Babá de cabelos em pé.

- “Quéio dumi no coêdô”!!! Dudu pedindo para dormir no corredor.

- Rauuuuul, rauuuuul...Guilherme fazendo vômito de novo.

Plano B. Quando nada mais dá certo, jujuba neles, rs... A babá colocou novamente o Guilherme na cadeira de refeições mesmo sob protestos vomitados do Guilherme. Correu até a geladeira e entregou algumas jujubas para o bebê. Como por encanto, o Guilherme se transformou num ser angelical, rs...

Assim, a babá conseguiu empurrar o carrinho, o Dudu dormiu e o Guilherme ocupou sua boca com balinhas no lugar do vômito. Rs...

Talvez não devesse, mas achei muito engraçado o fato do Guilherme, um bebê de 1 ano e 1 mês conseguir aprontar tanto. Rs... A Lú me contou essa história e o Guilherme ficou gargalhando no maior descaramento, rs... Tem base?

A Lú terminou a história tentando buscar uma explicação para tanta molecagem e a teoria dela é que só pode ser genético. Rs...
- Vc ou o Rubens eram assim quando crianças?

Fiquei rindo e disse que podiam ter puxado aos tios. Não tive certeza para negar que eram parecidos comigo quando criança, rs...

Pensei na danação dos meninos e se deveria colocar pelo menos um deles na escola. Rs... Veremos o que o futuro nos aguarda.

É, a babá realmente será canonizada: Santa Lú, a babá dos meninos danados. Rs...



Às 10:21


Lilypie 2nd Birthday Ticker




terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Ritmo


Nosso programa de sábado de manhã é levar os meninos à aula de música. Inicialmente, o Guilherme era da turma de 9h e o Dudu da de 10h. Contudo, o Dudu não queria ficar para a aula de 10h, pois já participara da de 9h. Aí decidimos deixar os dois meninos na aula de 10h, também por não conseguirmos chegar a tempo, rs...


O Guilherme está fazendo o maior sucesso nas aulas de música, a professora fica doida com o ritmo que ele tem, segundo me falou aula passada. Apesar dele não falar muito como os coleguinhas de 3 anos, reage muito bem aos ritmos. Durante a aula, ele acompanha as batidas de tempo do violão, batendo no chão as baquetinhas que a professora distribui para cada criança.

Ele fica mais a vontade na aula que o Dudu. O Dudu começa meio retraído, inacreditável, rs..., e faz somente algumas coisas que a professora manda. Apesar de ficarmos na sala com eles, eu não digo nada, não falo para eles fazerem, nem para deixarem de fazer qualquer coisa. Deixo a professora conduzir.

Percebi que quanto mais forçamos a criança, menos ela responde, fica muito retraída. Meu marido fica mais no pé dos meninos.
*
Vi que nós pais temos a tendência de nos comportarmos como crianças quando estamos em grupos. Tentamos sobressair com as proezas dos nossos filhos.

Tem um garotinho na faixa dos dois anos cuja mãe participa da aula conosco. Ela faz questão de dizer para o menino fazer isso ou aquilo igual ele faz em casa. – Mostra como vc toca o violão! Fica testando o filho com perguntas o tempo todo. Dá a impressão que ela quer apreciação da professora exibindo o filho. Exige muito do menino e quando o garoto se levanta para mexer em qualquer coisa (como os outros) ou não faz os sons esperados com os instrumentos, ela logo o corrige, mandando que faça de um jeito ou de outro.

Fico um pouco irritada com ela. Talvez por ter tido uma mãe parecida, talvez por ter medo de ser igual, rs... Acho que tenho tendência a ser assim, mas me vigio o tempo todo, para não pressionar demais os meninos. Rs... A aula dos meninos é uma aprendizagem para os pais. Rs...

É uma aula meio bagunçada, rs... As crianças ora sentadas, ora andando, ora mexendo nos instrumentos, rs..., uma barulheira danada. Confesso que não aprecio muito o barulho, mas o Guilherme adora a farra, rs...

Grude. O Guilherme está crescendo e ficando mais e mais grudado em mim. Quando chego do trabalho ele já choraminga para eu pegá-lo e de jeito nenhum posso largá-lo sob pena de chororô. Nem trocar de roupa consigo direito. Às vezes o coloco na minha cama e me troco segurando sua mão, rs... Pode?

A saudade é tão grande, que quando chega às 18h, minha sogra disse que ele aponta para a janela e diz:

- Mãmã!


Gracinha! Rs... Quando chegamos os dois macaquinhos estão na janela. O Guilherme solta um grito de dinossaurinho que começa fino, acaba a voz e a boca continua aberta, rs..

Palavras. Ele aperfeiçoou o jeito de dizer caminhão: - Minhã, minhã. Rs...
Ontem, víamos um programa sobre cobra e comecei a repetir a palavra para o Guilherme. Ele logo imitou:
- Bóba.
Insisti no “COBRA” e ele repetiu:

- “Coba”.
Lindo! Rs... Ele está assim, repetindo tudo que digo a ele.


"Ziquiziras". Há três semanas os meninos estão meio adoentados. Parece que eles estão com “ziquiziras” eternas, afe! Num dia, diarréia, no outro intestino preso, no outro vômito, no outro saúde pra dar e vender, no outro diarréia... rs...


Não temos um dia igual ao outro e nas “ziquiziras” os meninos se alternam. Hoje mandei a babá dar o remédio homeopático contra vômitos, goiaba e banana para o Dudu. Para o Guilherme o remédio de nariz escorrendo e frutas que soltem o intestino, goiaba e banana de jeito nenhum. Feijão para um, arroz japonês para o outro, isso, aquilo, e blá, blá, blá... Rs...

Quando pedi para a Lú repetir a ordem do dia, a moça cofundiu alhos com bugalhos e quase tive um ataque, rs... No final, ela sempre consegue ajeitar as coisas e ao chegar do trabalho, os meninos estão “vivinhos da silva”. Rs...

Nem com as zicas, os meninos diminuem o ritmo de trabalho, leia-se: ritmo para bagunçar. Isso é bom, dá uma dor no coração ver o filho prostrado, né?

Acho que a pereba do Guilherme tem a ver com os dentes nascendo. Em baixo ele está com quase 6 dentes, dois estão rompendo a gengiva.

Dieta. Ganhei 700g na última semana e apesar de saber bem o motivo (meu aniver+casamento de amiga), fiquei um pouco frustrada. Pelo visto, já atingi meu peso original e a partir de agora a perda de peso será mais difícil.

Confesso que comi chocolates demais nos dias que tive apetite, rs... Além dos docinhos, salgadinhos e bolo. Rs... A coisa boa é que voltei ao manequim 42 e hoje estou usando uma roupa de antes da gravidez do Dudu. Êba!!! Até setembro tenho a árdua tarefa de perder mais 8kg, rs... Vamos ver.

Beijos a todas.




Às 10:54


Lilypie 2nd Birthday Ticker




quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Só Guilherme
*
Coxinha de frango, como eu adoro!
*

*
Caras e bocas do Guilherme:
*








Dia de pintar o sete. Era uma atividade para o Dudu, olhem porquê:


*


Precisa dizer mais? Rs...

*



*

Mãozinhas do Guilherme com 1 ano e 1 mês:

*

*

Onde as mãos sempre acabam parando:
*

*


E ele ainda reclama quando brigo. Rs...


*

*
Havia uma bola...
*

*

Bastou um segundo...

*

*

Nossa vida é assim:

*

*

Rs... O Guilherme está pegando velocidade e aprendeu a dar "olé" na mamãe.

*

*

Meu papai:

*

Hoje o Guilherme falou uma vez a palavra MACACO. Comecei a gritar e ele tentou repetí-la, mas saiu CACACO, rs...

*

Deixem os e-mails nos comentários ou mandem uma mensagem para ccortez@pgr.mpf.gov.br

*

Beijos a todas.




Às 11:32


Lilypie 2nd Birthday Ticker




quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Aniversário de 32 anos (antes e depois)
*
Quando cheguei em casa ontem os meninos e a babá fizeram a surpresa:
Guilherme colocou o dedo na vela e chorou depois do parabéns. Eu avisei que queimava, rs...
* Depois da festa. Deu tudo certo no meu aniver e não apareceu nenhum intruso, rs... Até que comi uns quitutes deliciosos, mas sem aquele apetite de quando estou saudável. A bendita virose ainda está por aqui. No mais, beleza.

*
Hoje é meu aniversário de 32 anos. Há uns dias eu pensava sobre os rumos da minha vida, mas deixei de pensar. Pensar demais faz mal à cabeça, rs... Nunca me imaginei com essa idade, que estranho!
*
Encomendei um bolo, docinhos e salgados para cantar parabéns com os meninos. Colocarei até uns balões e terei uma festa de aniversário perfeita: eu, Rubens, Dudu, Guilherme e Lú. Pronto.

Descobri que sou do tipo de gente que não gosta de surpresas. Deve ser por causa dessa minha mania de controle. Improvisar é uma palavra forte demais para mim, rs... O fato é que surpresas no meu aniversário eu passo. No ano em que fiz 30, meu marido com a melhor das intenções convidou minha família e uns amigos para surpresa de aniversário. O Dudu tinha 5 meses, eu ainda amamentava, estava gorduchinha, só cabia em mim algumas roupas surradas, sobrancelha, buço e depilação por fazer (na época não tinha direito à salão de beleza). Eu: a mulher parida das cavernas, rs... Eram os últimos dias da licença à maternidade e o que menos queria: visitas em casa. Para o meu terror, de repente as pessoas foram chegando e se entulhando no meu ap. Caramba, quase 20 pessoas na minha sala! Fora eu ter sido “pega com as calças nas mãos”: despenteada e desarrumada, ainda tive que ouvir que meu apartamento era pequeno demais e deveríamos morar em uma casa. Fiquei possessa! No meu aniversário, dentro da minha casa, ouvir críticas sobre como conduzo minha vida foi demais. Adivinhem os autores das pérolas: sogra e cunhado (marido de minha irmã). Tá, eu sou dramática mesmo, mas fiquei chateada com os “línguas-de-trapo”. Depois disso, fiz o Rubens prometer que não haveria mais nenhuma surpresa nos próximos aniversários. Mesmo tendo lembrado meu digníssimo, estou morrendo de medo de possíveis “intrusos”, rs... Meu marido é o oposto de mim no quesito amizades reais. Ele cultiva com cuidado seus amigos e adora juntar gente em casa. Já eu... faço de um tudo para ficar escondida na toca, rs...
Em compensação tenho várias amigas virtuais maravilhosas que adoro e prezo muito por sua amizade.

No meu aniversário de 32 anos quero curtir a data com meus meninos do meu jeito “bicho - do - mato” de ser. Rs... Esqueci e com uma virose “misera” que contraí. Deve ser um rotavírus daqueles que dá somente náuseas, desânimo e falta de apetite. Ontem eu estava pior, hoje, melhorei um pouco, mas ainda estou me sentindo doente. Pelo menos é uma doença boba que passa. Desejo neste dia somente saúde e longevidade para criar meus meninos.

Dieta. Estou na 6ª semana e perdi 7,2 kg! Meu peso atual é 68,3kg e minha meta 61 Kg. Hoje, como eu prometi, estou liberada para comer até cair, rs... Até parece, com essa bendita virose, nem apetite eu tenho direito. Bom e ruim, rs...


Beijos a todas.



Às 03:55


Lilypie 2nd Birthday Ticker




sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Guilherme no judô


O Guilherme, apesar de não matriculado na aula de judô, acompanha o irmão e “participa” das aulas correndo, engatinhando (aprendeu a engatinhar depois de 1 ano, rs...), girando no tatame. Na aula de hoje, o sensei mandou as crianças colocarem as mãos na cabeça e ao fazer o gesto, imediatamente o Guilherme imitou o professor. Rs... Achei legal, pois o comparando com o Dudu, este nunca imitava ninguém, sempre inventava suas coisas. O bebê estava interagindo com o amiguinho Down, caindo por cima dele, abraçando e deitando a cabeça no rosto do menino. Tão bonitinho! Ele tem esse costume de deitar a cabeça e abraçar o Dudu. Digo: Abraça o irmãozinho! E o Guilherme abraça o Dudu repetindo: - Abá! Abá! Rs...

Criação de meninos. Uma diferença que vejo na criação de meninos é que não se incentiva muito o afeto entre amigos. Por exemplo, meu marido não gosta de incentivar o Dudu a beijar e abraçar outros meninOS. Quando vem um menino para beijar e abraçar o Dudu, meu marido logo diz para parar com isso e que apertem as mãos. No código masculino dele, os carinhos somente são bem aceitos entre os irmãos, pais e avós. Nem entre os primos isso de abraçar e beijar é recomendado. Rs... A vida do menino é dura no campo das emoções desde a mais tenra idade... Afe!

O Guilherme está na fase de comer muito e tudo. Ele adora coxinha de frango cozida e reconhece um papel de balinha a qualquer distância, rs... Sempre que acha um papel de bala no chão, me mostra pedindo:
- Ba!
Posso? O menino só tem 1 ano e 1 mês e já é viciado em balinha.

Outro dia, o deixei na sala enquanto preparava um suco. Normalmente, ele choraminga querendo minha presença e colo, mas nesse dia percebi um silêncio incomum. Pensei: - Algo está acontecendo! Quando olhei para a sala, o bebê estava sentado, folheando um livro de carrinhos. Pode parece besteira para mães que tem filhos quietos, mas para mim foi um evento! Rs... Meus meninos não ficam muito tempo entretidos com brinquedos ou qualquer outra coisa. São muito exigentes e eu muito preocupada com o que querem de mim, rs...
O Guilherme ainda consegue passar alguns minutos assistindo ao DVD do seu aniversário, desde que esteja com a boca ocupada, rs...

Plano B. Isso de boca ocupada é uma máxima para mim como mãe. Quando os meninos estão perturbando, reclamando, choramingando, pedindo colo ao mesmo tempo, caindo no chão, gritando... só tem uma coisa para acalmá-los:

BALINHAS, minha salvação nas horas em que tenho vontade de devolvê-los a não sei quem, rs... Apesar de eu ter consciência de que isso não é odontonutripsicologicamente correto, funciona perfeitamente e me ajuda a não jogá-los fora. Rs...
Minha bolsa sempre está cheia de balinhas quando saímos como garantia de ser o plano B quando tudo falhar, rs...

Vocabulário. Palavrinhas do Guilherme com 1 ano e 1 mês:
Cócó – Cocoricó
Bán – Barney de pelúcia
Minhã – caminhão
Bobê – bombeiro
Êtchi - leite
Continua imitando o vendedor de gás colocando as mãozinhas atrás o pescoço e gritando: - áááásss. Rs...

Defesa. Sua arma: mordidas. Vira e mexe, o bebê picota o Dudu e quando está eufórico, nos picota os ombros também.

Ranheta. Ele está numa fase meio chata, fica o tempo todo ranhetando: - inhãm, inhãm... Acho que por não conseguir fazer algumas coisas que quer e não conseguir se fazer entender quando fala. Sei lá. O Dudu também passou por isso, pensando bem, acho que ele ainda está com isso, rs... A quem será que eles puxaram? Rs...
*
Essas são as novidades de hoje. O Dudu está resfriado , com diarréia leve e emagreceu um pouco. Adquiri o kit diarréia: biscoito de povilho, suco de caju, coca-cola e goiaba. O bom é que apesar disso ainda está animadinho e acho que logo melhora.
Beijos a todas.



Às 12:27


Lilypie 2nd Birthday Ticker




quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Primeiro corte de cabelo


Um rapaz de 1 ano!







O Guilherme aprendeu a soprar vela e basta começarmos a cantar “parabéns pra vc”, o menino bate palmas e depois faz bico como se tivesse soprando. Ele morre de rir quando sopro com força e fica me imitando. Tão engraçadinho!

No fim de semana, levei o bebê para cortar o cabelão pela primeira vez. Gosto de menino com cabelo cortado. Tem um vizinho que demorei a saber se era menino ou menina, visto que tem um cabelo liso na altura dos ombros e um rosto delicado. Sei lá, sou meio ultrapassada, gosto de menino com cabelo de menino.

*

No salão, inicialmente ele não quis sentar no carrinho, chorou e o coloquei no colo onde a cabeleireira começou a cortar o cabelo. Depois de algum tempo, chegou outro menino para cortar o cabelo e o Guilherme quis ir para o carrinho. Ele ficou bem quietinho e a moça conseguiu terminar. Foi mais fácil que eu imaginei.

*
Uma vizinha viu que ele estava de cabelo cortado e perguntou. O bebê imediatamente colocou as mãos na cabeça. A vizinha achou o máximo, pois não esperava que o bebê entendesse a pergunta e muito menos respondesse. Rs...
*

A dificuldade é escovar os dentes do bebê. Afe! É um suplício, ele esperneia, chora, briga, tranca a boca. Tento distraí-lo, mas quando não dá, vai chorando mesmo.

*
É o macaquinho dois está esperto demais. Ontem ele segurou no sofá, olhou para meu marido e fazendo cara de força disse:
- Côco!
Vcs acreditam que ele avisou que faria coco? Rs... Com 1 ano e 1 mês ele está me saindo uma coisinha!
Quando ele enche a fralda pergunto se fez coco e logo ele responde fazendo cara de cheiro ruim. Rs... O Guilherme ainda não aceita sentar no vaso sanitário, ele chorou no dia que tentei. Mais adiante, tentarei de novo, pois está cedo. Com meus meninos, percebi que às vezes só precisam de um tempo.
*
Todo bebê que vemos, o Guilherme aponta e diz:
- Neném!

E adora animais, logo que vê um cachorro abre um sorrisão. Engraçado como ele se aproxima dos bichos: se agacha perto do animal, o encara, espera um pouco e depois coloca a mão no dorso. Normalmente, ele tem mais sucesso para chegar perto dos bichos que o Dudu, visto que este é muito agitado e os cachorros acabam fugindo, rs... Só deixo os meninos mexerem nos cães pequenos e que conhecemos, pois tenho medo. Para mim bicho é bicho e não dá para confiar cegamente.

*
No sábado, fomos ao shopping (foi estressante e quem me visse veria uma mulher de cara amarrada, rs), o Dudu estava enjoado, gritando e chorando. Fiquei irritadíssima e bradei:
- Se vc continuar chorando, vamos direto pra casa! Pra casa!
Na mesma hora o Guilherme o disse:
- Pá cáca!
Começamos a rir e o bebê continuou repetindo. Rs... Percebi que o motivo do enjôo do Dudu poderia ser fome. Aí, lanchamos (Dudu só gosta de batata frita e refri; Guilherme come tudo que lhe damos) e começou a sessão fraldário. É só nos sentarmos para lanchar, o Guilherme faz coco. Quando acabo de trocar o Guilherme e pensamos em passear, o Dudu enche a fralda dele e temos que voltar ao fraldário. Passamos mais tempo no fraldário que outra coisa, rs...

*
Não dá para ficar preso em casa com os meninos, pois eles ficam pilhados. Assim, vamos ao shopping, passeamos pelas lojas de brinquedos onde os meninos brincam até se fartarem e nenhuma vendedora briga pela bagunça que fazem. O melhor é que não gastamos nenhum tostão, pois não levamos nada. Cara de pau, né? Rs...

*
Eu e o Rubens temos o princípio de não comprarmos brinquedos toda vez que saímos. Não queremos criar playboyzinhos, mas filhos que saibam que não podem tudo que desejam. Hoje é difícil não comprar os brinquedos que querem ou que eu acho que querem, mas tento me controlar. No máximo, compramos aqueles carrinhos que vendem no supermercado e custam R$ 4,99.

*
Sabem quando o filho tenta brincar com o brinquedo de algum amiguinho e este não deixa? Quando vemos o tanto que nosso filho deseja brincar com aquilo e não pode? Não dá vontade de comprar um brinquedo igual? Contudo me pergunto se isso seria certo´e atualmente acho que não. Talvez não ter o brinquedo, ensine ao filho a tentar uma proximidade maior ao amigo para ganhar-lhe a confiança e o acesso ao desejado brinquedo. Ou a buscar alternativas para sua frustração.

*
Quando eu era criança e queria algo que meus pais não davam a resposta era sempre não terem dinheiro. Eu e o Rubens combinamos de não dar tudo que nossos filhos nos pedem e não usar essa frase do não ter dinheiro. Prefiro dizer um porquê não. Muita utopia, hã, vamos ver o será de nós no futuro, rs...

*

Dieta. Comi tanto no feriado que estou triste, rs... Amanhã me pesarei e colocarei o resultado. Apesar das orgias alimentares ainda consegui perder 500g! O saldo do 1º mês: 5,3 Kg!!! Nem acredito!

*

Quem não recebeu a dieta deixe o e-mail nos comentários.

*

Beijos a todas.




Às 10:56


Lilypie 2nd Birthday Ticker