<BODY> ~*~* Meu Bebê Guilherme 2 *~*~


Guilherme




Meu 2º filhinho nasceu no dia 3/1/2007 às 0h38m em Brasília/DF. Seu peso ao nascer foi 4,250 kg e mediu 54 cm. Seu nome é Guilherme Kazuo Cortez Matsushita e trouxe muita felicidade às nossas vidas.


1º Blog – Gravidez


Mamãe




Meu nome é Catarina e nasci em 20/2/1976 em Brasília/DF. Sou autora deste blog que começou em 17/8/2006, dia em que descobri minha 2ª gravidez. Cinco dias depois, tive uma grande surpresa durante a primeira US: minha gestação já era de 23 semanas ou 5 meses e eu nem desconfiava! Fiquei mais feliz ainda com a novidade e cheia de planos para este novo bebezinho. Sou completamente feliz e realizada por ter me tornado mãe. A minha alegria em ser mãe pela segunda vez quero compartilhar com todos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Guilherme e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente. O Guilherme é seu segundo grande troféu no Grand Prix da vida.



Irmão Dudu




Este é o meu 1º filhinho e se chama Eduardo. O Dudu nasceu em 17/9/2005, apenas 1 ano e 4 meses antes do Guilherme. Meus dois meninos prometem muitas aventuras juntos e enxergar o quanto se amam me deixa muito feliz. Eles com certeza serão grandes amigos.


Blog do Dudu


Na Barriga




Na primeira US descobri que minha gestação era de 23 semanas e pude de imediato saber o sexo do bebê: masculino! Fiquei felicíssima, pois sempre quis ter 2 filhos com idades próximas e do mesmo sexo. O Guilherme ficou 42 semanas no barrigão! Eu estava ansiosa para tê-lo em meus braços o quanto antes, mas escolhi respeitar o tempo dele. Contei para isso com a ajuda de minha querida doula Clarissa Kahn e minha GO Rachel Reis. Preparei tudo com muito carinho para a chegada do Guilherme: o chá de bebê, o enxoval, o bercinho, as malas, etc...



O Parto




No dia anterior ao parto minha dilatação já era de 5cm sem dor alguma. As contrações apertaram por volta das 22h. Saí de casa às 23h e tive uma evolução tão rápida do TP que o Guilherme quase nasceu no carro. No hospital, apoiada de cócoras, senti meu menino saindo de dentro de mim direto para os meus braços. Novamente experimentei minha força de mulher, de mãe. A felicidade que vivi naquele momento, eu carregarei por toda a vida. Agradeço a você Guilherme, por ser meu filhinho, meu amor, minha vida.



Desenvolvimento









Contato



Links Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e bebê
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Música





Visitas




Hoje é






Mural





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo
Blog do Dudu

Arquivos:
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Março 2010
Maio 2010



Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Adaptação completa

O Guilherme praticamente se adaptou a escola ou se conformou, rs... Tudo bem que todo dia na hora de se arrumar ele diz que não quer ir, mas pelo menos, o choro desapareceu das lamentações.

Tento não falar muito a palavra escola durante a manhã para não estressá-lo à toa.
Depois do passeio na rua, digo que precisam tomar banho, pois estão suados e não por que vão à escola. Que precisam almoçar, pois está na hora e não por que se atrasarão para a escola. Fico assim, jogando coma as palavras e sem insistir no assunto quando aparecem os “não quero ir para escola”. Não pergunto por que e nem digo como a escola é boa. Faço uma propaganda positiva meio maluca. De manhã, quando os meninos dizem que não querem ir à escola, eu digo que eles não podem ir de manhã, pois a escola está fechada e nenhuma criança da turma deles entra. Rs... O sábado e o domingo são os dias em que os meninos não podem ir à escola. Rs... Vai que dá certo, né?

Depois de uma semana, o Guilherme já larga da minha mão assim que vê a professora. Na porta da escola ele me agarra, mas depois se acostuma.
A tia me disse que ele virou para ela no fim da tarde e soltou:
- Môcha! Môcha! Quéo colo! (moça, moça, quero colo!)

Rs... A tia me contou achando graça...Bonitinho!

Ontem, o Guilherme contou que chutou bola na quadra e chorou um pouquinho, rs...
- Chutei a boua. Choei um poquinho.
Rs...
Estou muito aliviada, pois tinha medo que fosse um início traumático para o Guilherme como foi para mim quando criança.

Lancheiras. Depois que recebi a notícia de ter que comprar lancheiras para os meninos, já que eu comprara somente mochilas (como eram grandes, pensei serem suficientes), achei por sorte a lancheira do Hi5 na internet. Fiquei eufórica, pois o Guilherme é praticamente um Hi5, rs... Pedi uma para o Guilherme e outra lancheira do Batman para o Dudu (ele escolheu).

As professoras me falaram que o método montessoriano contempla a hora do lanche como especial. As crianças levam as lancheiras para um refeitório fora da sala, a professora abre cada lancheira, forra a mesa e abre todos os lanches mandados pela mãe para a criança ver. Cada criança deve comer seu lanche ali em cima, no seu limite, com ordem e tranqüilidade. Depois, as crianças jogam o seu lixo em bacias que as professoras colocam no chão. Estou contando o que eu vi e achei importantíssimo esse acompanhamento das crianças pelas professoras. O Dudu come tudo que eu mando, mas o Guilherme come pouco, mesmo a professora o ajudando. Na hora da saída, a professora sempre me diz o que ele comeu e fez durante a tarde.
Quando os meninos estiverem em casa, tentarei essa da toalhinha para ver se eles comem sozinhos.

Estou mandando de lanche muita comida, rs... Eu heim, parece que os meninos ficarão perdidos na selva, rs... Mando para cada um dois tipos de frutas, inteiras ou picadas no pote, meio pão com manteiga e presunto e um pouco de sucrilhos ou biscoitos doces. Não mando suco, mando uma garrafa de água. Meus meninos bebem muita água graças a eu ter “banido” os sucos, exagerooooo.... Raramente dou sucos a eles, dou mais a fruta mesmo.

Hoje chegou a lancheira do Hi5 e o Guilherme pulava tanto agarrado ao objeto que o lanche virou paçoca, rs... Bastava lembrar da tal lacheira que começava a gritar:
- Cadê minha lanceia do Hi5?
Rs... Acho que se algum coleguinha chegar perto dessa tal lancheira...sei não, rs...

Bebês. A turma do Guilherme é a dos mais novinhos, ele tem coleguinhas de 1 ano e 7 meses, esses são os que mais choram, tadinhos! Eles e os pais na porta da escola...
Ontem foi o primeiro dia que Dudu e Guilherme ficaram de 14-18h e voltei para casa. Até anteontem era regime de plantão na porta da escola, uma tortura... Toda vez que alguma turma passava no trem, os pais corriam para ver seus filhos, os filhos que viam os pais choravam e tentavam pular do veículo em movimento...rs...uma visão infernal! Rs... Pais disputando um espaço na grade do portão para ver alguma coisa, ouvir alguma coisa, ter alguma notícia dos filhos, rs... Filhos nos colos das professoras chorando incontrolavelmente... Ainda bem que meu meninos não são como eu fui.... chorona.

Beijos a todas. Tenho que buscar os meninos daqui a pouco.



Às 11:12


Lilypie 2nd Birthday Ticker




sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Terceiro dia ficando 2h

Segundo dia sem a mamãe. Ontem, a professora do Guilherme disse que ele chorou menos e foi bem melhor que no dia anterior. Assim que eu levei o menino na porta da sala e começou a chorar e me agarrou. Eu o peguei no colo e disse que estaria esperando no portão da escola. Na mesmo hora ele disse:
- Quéo meu pai!
Rs... O Rubens o pegou no colo e fizemos menção a ir com as professora eos coleguinhas (maioria chorando) ao parque. A professora nos vetou. Mandou que o colocássemos no chão e o pegou no colo. Fomos embora meio que será que ele ficará bem? Alguns minutos depois, vimos, pelos espaços das grades do portão, a turminha do Guilherme indo ao parque. E ele não estava mais chorando. Ufa!
Depois da aula, eu o peguei no colo e o Guilherme foi logo dizendo:
- Eu choei, mamãe!
- Vc tava na pota? (porta)

Eu falei que estava na porta junto com o papai esperando por ele. Ele repetia a pergunta se eu estava na porta de 5 em 5 minutos. Percebi que o Guilherme ficou muito carente quando chegou em casa, querendo meu colo o tempo todo. Contudo, tive que deixá-lo para a sessão de radioterapia.

Radioterapia. Uma chateação! O que parecia mamão com açúcar virou angú de caroço. Ontem fiquei de 17h às 20h para ouvir da médica que a máquina quebrara. Nessa espera todo, o telefone tocou duas vezes com o Guilherme chorando de saudade. Fiquei com raiva, mas infelizmente não tenho opção. Eu e o Sr. Nervosinho brigamos, pois a vida de motorista o estava impedindo de resolver as "suas coisas", como se fossem mais importantes... Raiva! Minha carteira de motorista ainda não chegou, por isso, preciso de carona para o hospital que é do outro lado do mundo, para piorar a situação. Bom, já tive que ouvir coisas que não esperava..."eu tenho que fazer o que eu gosto!" e a "minha vida?"
Eu estou de olhos e ouvidos bem abertos processando esses rompantes de egoísmo... Vamos ver aonde isso vai dar.
Hoje de manhã, fui novamente à radioterapia e novamente esperei, esperei e esperei. Foram 3h de espera para ouvir novamente que a máquina quebrara. O Guilherme me ligou se esgoelando e perguntou de eu ia ficar na porta. Tadinho, com a escola ele ficou muito sensível.
Ainda na altura da sala do Dudu, o Guilherme me agarrou começando a chorar. Na porta da sala a tia pegou ele no colo, o colocou



Às 08:53


Lilypie 2nd Birthday Ticker




quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Duas horas na escola

Hoje, o Guilherme ficou 2h horas na escola seguindo o roteiro de adaptação. Assim que chegamos, depois de enfrentar o inferno de carros na porta da escola, o Rubens levou o Dudu e eu levei o Guilherme. Eu me despedi do Guilherme e o entreguei a professora. Facil assim. Fácil assim? Pensei em voltar para ver se ele estava bem. Acho que a ficha do menino não caiu na hora. Ele estava com aquela cara de paisagem como quem caiu no carnaval de paraquedas, rs... Fiquei me perguntando se não devia voltar e me despedir de novo. Talvez tentar alguma reação do menino. O Guilherme ficou sem reação, simplesmente se deixou ser conduzido. A reação do Dudu foi bem diferente e escrevi sobre ela no blog http://meubebedudu.blogspot.com

Eu e o Rubens juntamente com dezenas de outros pais de primeira viagem ficamos na escola aguardando qualquer desespero de nossos filhos. Eu vi de longe que o Guilherme estava choramingando de mãos dadas com a professora que levava as crianças ao parque às 14h30 da tarde. O sol estava de rachar, só o desespero poderia levar aquelas mulheres a ficar no calor do parque, rs...
Vi muitas crianças chorando de soluçar, outras chorando gritando os pais e outras correndo chorando desesparadas pelos entes familiares. Vi uma mãe chorando do lado de fora da escola agarrada ao portão. Eu mesma tive vontade de chorar quando vi o desespero de um garotinho que fugia correndo das professoras berrando, chamando a mãe, procurando-a em cada mulher na escola. Tadinho! Foi sofrido de ver...
Ficamos plantados na porta da escola a espera de notícias de nossos filhos, os presidiários do maternal. Por que não podíamos ficar dentro da escola? Seria uma atitude mais humana conosco pais e com as crianças. Parece que humanidade na escola é artigo de luxo desde o maternal.
Eu vi vários pais recebendo os filhos em pranto antes de completar as duas horas de pena, rs... E nada do Guilherme... Bom, provavelmente ele não estava chorando já que a professora não o trouxera.
Às 16h abriram o portão e os pais quase correram para buscar seus filhos. Quando eu passei pelo refeitório vi a turminha lanchando. - Cadê o Guilherme?
Era tanta criança que senti compaixão pelas professoras... Um calor...
- Professora, cadê o Guilherme?
A mulher me disse que o menino estava na quadra ao lado. Olhei, mas não o vi. Confesso que em segundos, o pensamento vôou... Perderam meu filho! Alguém o sequestrou! Estão fazendo mal a ele! E outras coisas horripilantes... Rs... Sou dramática mesmo... Pela terceira vez eu procurei o Guilherme no refeitório e lá estava ele sentado quietinho lanchando com a ajuda de outra professora. Ufa!
Quando ele me viu, sua boquinha ensaiou um choro e implorando colo me deu os braços. Eu o peguei e a primeira coisa que ele disse foi:
- Mamãe, eu choei.
Tadinho! Tão pequeno e tendo que ser tão forte... Eu o abracei e disse que estava esperando por ele lá no portão. Que eu nunca o deixaria sozinho. Que ele tinha sido muito corajoso.
Depois de milhares de beijos, ele ficou muito alegre e abriu um sorrisão.

Conversei com a tia e segundo a mulher o Guilherme chorara um pouco principalmente quando de longe avistou o irmão no parque. A professora disse que a adaptação deveria ser tranquila, mas amanhã ele poderia chorar mais. Vamos ver...
Poucos minutos depois de passada a saudade, o Guilherme desembestou a falar, falar, falar. Pediu para ir para o chão, começou a pular e depois de quase 1 hora fomos para casa com ele cantando a música do Hi5. Rs... Ao se despedir da professora o Guilherme falou:
- Amanhã eu voto(volto) pá ecoua (escola).
Rs...
Como será amanhã?
Quase esqueci de dizer, o Guilherme parece que saberá se defender. Um menino pegou sua mochila e ele de longe deu vários gritos com sua voz grossa:
- É minha! A mochia (mochila) do Guiérme! Não pode! Páa (pára)!
Fiquei esperando a mãe do menino explicar ao filho que a mochila não era dele e nem tive que interferir. Fiquei observando, orgulhosa do meu Guilherme e mais tranquila quanto a sua capacidade de se proteger. Rs... O menino realmente expressou toda a sua braveza, rs...

O primeiro dia com o Dudu...http://meubebedudu.blogspot.com



Às 12:09


Lilypie 2nd Birthday Ticker




terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Primeira semana de aula

Os dois na porta de casa para uma foto antes de ir à escola. Eles ficaram tão grandes de uniforme que nem lembram mais os bebezinhos.
Esta é a sala do Guilherme. O menino ficou vários minutos enchendo o copo com água do filtro e derramando na pia. O calor era tão forte de tarde que não nos importamos com ele ter molhado a camiseta. Ah, na mochila dele vão duas mudas de roupas para possíveis emergências, rs...
Esta é a sala do Dudu, mas o Guilherme sentiu-se em casa. Imitando o Dudu que agarrou a professora num abraço longo e apertado, o Guilherme fez o mesmo, rs.... A professora abriu um sorrisão, pois acho que não esperava.
Na sala do Dudu, o Guilherme pegou logo um lápis e sem cerimônia pintou um papel que a "tia" do Dudu deu. Esses meus meninos não se constrangem em nenhum ambiente por mais novo e diferente que seja. Sei lá, talvez não fosse de se esperar que ficassem acuados? Rs... Parece que todos os lugares são familiares a eles...
Abaixo, as fotos do dia 3 de janeiro aniversário do Guilherme com "bolinho e guaraná".


Meu dindin gracinho:

Sobre o Guilherme. O Guilherme também está se dedicando aos quebra-cabeças, isso desde que sejam do Hi5. O menino-bebê também já demonstra habilidade ao montar sozinho o de 9 peças aos 2 anos e 1 mês. Lembro-me que com essa idade o Dudu tinha pressa demais para montar um quebra-cabeças, rs... Fico boba de ver como as crianças são inteligentes e espertas... Tomara que a escola não estrague isso...rs... O Guilherme continua obcecado por Hi5, canta e dança bonitinho todas as musiquinhas que assiste no You Tube. Chama o Dudu de “Zé Mané Malvado”, bate no Dudu para provocá-lo e corre para nossas pernas quando o Dudu o confronta. Rs.... Ele fala muito e a cada dia melhor. Sempre que saímos, outros pais me perguntam a idade dele pois acham que ele fala bem.

Terça-feira. Sinceramente eu não sei quem estava mais ansioso para ir à escola, os meninos ou eu, rs... Às 13h15 comecei a me arrumar e aos meninos



Às 15:09


Lilypie 2nd Birthday Ticker