<BODY> ~*~* Meu Bebê Guilherme 2 *~*~


Guilherme




Meu 2º filhinho nasceu no dia 3/1/2007 às 0h38m em Brasília/DF. Seu peso ao nascer foi 4,250 kg e mediu 54 cm. Seu nome é Guilherme Kazuo Cortez Matsushita e trouxe muita felicidade às nossas vidas.


1º Blog – Gravidez


Mamãe




Meu nome é Catarina e nasci em 20/2/1976 em Brasília/DF. Sou autora deste blog que começou em 17/8/2006, dia em que descobri minha 2ª gravidez. Cinco dias depois, tive uma grande surpresa durante a primeira US: minha gestação já era de 23 semanas ou 5 meses e eu nem desconfiava! Fiquei mais feliz ainda com a novidade e cheia de planos para este novo bebezinho. Sou completamente feliz e realizada por ter me tornado mãe. A minha alegria em ser mãe pela segunda vez quero compartilhar com todos que lerem este blog.



Papai




Este é o pai do Guilherme e meu marido com quem sou casada desde maio/1999. Ele é um pai muito carinhoso e presente. O Guilherme é seu segundo grande troféu no Grand Prix da vida.



Irmão Dudu




Este é o meu 1º filhinho e se chama Eduardo. O Dudu nasceu em 17/9/2005, apenas 1 ano e 4 meses antes do Guilherme. Meus dois meninos prometem muitas aventuras juntos e enxergar o quanto se amam me deixa muito feliz. Eles com certeza serão grandes amigos.


Blog do Dudu


Na Barriga




Na primeira US descobri que minha gestação era de 23 semanas e pude de imediato saber o sexo do bebê: masculino! Fiquei felicíssima, pois sempre quis ter 2 filhos com idades próximas e do mesmo sexo. O Guilherme ficou 42 semanas no barrigão! Eu estava ansiosa para tê-lo em meus braços o quanto antes, mas escolhi respeitar o tempo dele. Contei para isso com a ajuda de minha querida doula Clarissa Kahn e minha GO Rachel Reis. Preparei tudo com muito carinho para a chegada do Guilherme: o chá de bebê, o enxoval, o bercinho, as malas, etc...



O Parto




No dia anterior ao parto minha dilatação já era de 5cm sem dor alguma. As contrações apertaram por volta das 22h. Saí de casa às 23h e tive uma evolução tão rápida do TP que o Guilherme quase nasceu no carro. No hospital, apoiada de cócoras, senti meu menino saindo de dentro de mim direto para os meus braços. Novamente experimentei minha força de mulher, de mãe. A felicidade que vivi naquele momento, eu carregarei por toda a vida. Agradeço a você Guilherme, por ser meu filhinho, meu amor, minha vida.



Desenvolvimento









Contato



Links Amigos


:: Adri, Sofya e Emanuelle
:: Ageu e Matheus
:: Alê e Pedro Luís
:: Aline e Júlia
:: Aline e Bárbara
:: Aline e Ric
:: Alyne e Matheus
:: Ana e Lorenzo
:: Andreza e Teru
:: Ângela e Matheus
:: Bia e Lucas
:: Bia, Lucas e Thiago
:: Bia, Yohana e Yan
:: Bina e Brenda
:: Carla e Marina
:: Cris e Ícaro
:: Cris e Lucas
:: Cristina e Sarah
:: Cristina, Ingrid e Anne
:: Chrystina, Bruno e JP
:: Dani e Caio
:: Dedéia, Pedro e Júlia
:: Eva e Lucas
:: Fabi e Catarina
:: Jack, Ruan e Paulo Victor
:: Jane e Maria Júlia
:: Kátia Regina e Ana Luísa
:: Keila, Lucas e bebê
:: Keity e Lucas
:: Lílian e Nicolas
:: Lisa e Eduardo
:: Lívia e Miguel
:: Lu, Guilherme e Gustavo
:: Mary e Camila
:: Nádila e André
:: Noelma, Pedro e Ana
:: Paty e Gigio
:: Pri, João e Maria
:: Ranne e Maurinho
:: Renata, Isabella e Eric
:: Ruth e Davi
:: Roseli e Breno
:: Ryvane e Ana Clara
:: Selma, Alex e Natália
:: Simoni e Henrique
:: Tábata, Gab e Gui
:: Taci e Danilo
:: Telma e David
:: Valéria e Júlia
:: Valéria e Tikinha
:: Vanessa, Davi e Pedro
:: Ví e Amélie (senha)
:: Vi, Thiago e Júlia
:: Rosileide e Ana Beatriz
:: Bia e Biel
:: Camila e Helena
:: Kelly e Eduardo
:: Fran e Madu
:: Fê Biel e Gui
:: Flávia, Giovanna e Miguel
:: Roberta, Lucas e Diego
:: Mara e Bia
:: Lígia e Vivi
:: Lea e Davi
:: Fabi, Babi e Bia
:: Débora e Dudu
:: Fê e Amandinha
:: Vivi e Francisco
:: Márcia e Mel
:: Simoni e ?
:: Thaty e Alice



Música





Visitas




Hoje é






Mural





Link-nos


Pegue nosso selinho





Pegue nosso selinho





Pegue nosso award







Passado


Blog Antigo
Blog do Dudu

Arquivos:
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Março 2010
Maio 2010



Créditos



Conceitos Design

eXTReMe Tracker





quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Lilypie 2nd Birthday Ticker



Duas horas na escola

Hoje, o Guilherme ficou 2h horas na escola seguindo o roteiro de adaptação. Assim que chegamos, depois de enfrentar o inferno de carros na porta da escola, o Rubens levou o Dudu e eu levei o Guilherme. Eu me despedi do Guilherme e o entreguei a professora. Facil assim. Fácil assim? Pensei em voltar para ver se ele estava bem. Acho que a ficha do menino não caiu na hora. Ele estava com aquela cara de paisagem como quem caiu no carnaval de paraquedas, rs... Fiquei me perguntando se não devia voltar e me despedir de novo. Talvez tentar alguma reação do menino. O Guilherme ficou sem reação, simplesmente se deixou ser conduzido. A reação do Dudu foi bem diferente e escrevi sobre ela no blog http://meubebedudu.blogspot.com

Eu e o Rubens juntamente com dezenas de outros pais de primeira viagem ficamos na escola aguardando qualquer desespero de nossos filhos. Eu vi de longe que o Guilherme estava choramingando de mãos dadas com a professora que levava as crianças ao parque às 14h30 da tarde. O sol estava de rachar, só o desespero poderia levar aquelas mulheres a ficar no calor do parque, rs...
Vi muitas crianças chorando de soluçar, outras chorando gritando os pais e outras correndo chorando desesparadas pelos entes familiares. Vi uma mãe chorando do lado de fora da escola agarrada ao portão. Eu mesma tive vontade de chorar quando vi o desespero de um garotinho que fugia correndo das professoras berrando, chamando a mãe, procurando-a em cada mulher na escola. Tadinho! Foi sofrido de ver...
Ficamos plantados na porta da escola a espera de notícias de nossos filhos, os presidiários do maternal. Por que não podíamos ficar dentro da escola? Seria uma atitude mais humana conosco pais e com as crianças. Parece que humanidade na escola é artigo de luxo desde o maternal.
Eu vi vários pais recebendo os filhos em pranto antes de completar as duas horas de pena, rs... E nada do Guilherme... Bom, provavelmente ele não estava chorando já que a professora não o trouxera.
Às 16h abriram o portão e os pais quase correram para buscar seus filhos. Quando eu passei pelo refeitório vi a turminha lanchando. - Cadê o Guilherme?
Era tanta criança que senti compaixão pelas professoras... Um calor...
- Professora, cadê o Guilherme?
A mulher me disse que o menino estava na quadra ao lado. Olhei, mas não o vi. Confesso que em segundos, o pensamento vôou... Perderam meu filho! Alguém o sequestrou! Estão fazendo mal a ele! E outras coisas horripilantes... Rs... Sou dramática mesmo... Pela terceira vez eu procurei o Guilherme no refeitório e lá estava ele sentado quietinho lanchando com a ajuda de outra professora. Ufa!
Quando ele me viu, sua boquinha ensaiou um choro e implorando colo me deu os braços. Eu o peguei e a primeira coisa que ele disse foi:
- Mamãe, eu choei.
Tadinho! Tão pequeno e tendo que ser tão forte... Eu o abracei e disse que estava esperando por ele lá no portão. Que eu nunca o deixaria sozinho. Que ele tinha sido muito corajoso.
Depois de milhares de beijos, ele ficou muito alegre e abriu um sorrisão.

Conversei com a tia e segundo a mulher o Guilherme chorara um pouco principalmente quando de longe avistou o irmão no parque. A professora disse que a adaptação deveria ser tranquila, mas amanhã ele poderia chorar mais. Vamos ver...
Poucos minutos depois de passada a saudade, o Guilherme desembestou a falar, falar, falar. Pediu para ir para o chão, começou a pular e depois de quase 1 hora fomos para casa com ele cantando a música do Hi5. Rs... Ao se despedir da professora o Guilherme falou:
- Amanhã eu voto(volto) pá ecoua (escola).
Rs...
Como será amanhã?
Quase esqueci de dizer, o Guilherme parece que saberá se defender. Um menino pegou sua mochila e ele de longe deu vários gritos com sua voz grossa:
- É minha! A mochia (mochila) do Guiérme! Não pode! Páa (pára)!
Fiquei esperando a mãe do menino explicar ao filho que a mochila não era dele e nem tive que interferir. Fiquei observando, orgulhosa do meu Guilherme e mais tranquila quanto a sua capacidade de se proteger. Rs... O menino realmente expressou toda a sua braveza, rs...

O primeiro dia com o Dudu...http://meubebedudu.blogspot.com



Às 12:09


Lilypie 2nd Birthday Ticker